Não perca nenhuma novidade, cadastre-se em nosso blog !
Assinar agora
Não perca nenhuma novidade, cadastre-se em nosso blog !
Assinar agora

O Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) é um problema que afeta o sistema neurológico causando falta de atenção, hiperatividade, impulsividade, irritabilidade, entre outros. Para que o TDAH possa ser devidamente diagnosticado deve ser observado seus sintomas antes que o indivíduo complete doze anos, além de estar presente em sua vida em um período maior do que seis meses. É necessário também que o comportamento da criança seja o causador de problemas em duas ou mais ocasiões.

O TDAH causa muitas dificuldades no desenvolvimento pessoal da criança como desatenção na escola, nas tarefas de casa, e em atividades no geral, além de fazer com que surjam problemas de ordem social e interpessoal. Sendo assim, é importante que os pais ou responsáveis estejam sempre atentos ao surgimento de alguns desses sintomas.

Por sua vez, a insônia é o distúrbio do sono mais comum e que afeta uma parcela substancial da população nas mais variadas idades, ainda que em crianças e adolescentes seja menos comum. Geralmente o TDAH e a insônia são transtornos tratados separadamente sem que seja verificado qualquer relação entre ambos, e no entanto, em 2017 durante um encontro da Sociedade Europeia de Neuropsicofarmacologia, realizado em Paris, na França, verificou que o TDAH pode ser, na verdade, uma consequência da insônia.

Relações entre o déficit de atenção e a insônia

– O sono costuma demorar uma media de uma hora e meia para chegar a pessoas que sofrem com o TDAH. Os níveis de melatonina, assim como os movimentos das pálpebras associados ao sono saudável foram analisados como insuficientes para proporcionar uma boa noite de sono.

– O corpo humano costuma esfriar durante a noite por conta do relaxamento dos vasos sanguíneos e essa ocorrência é essencial para o descanso e o sono REM, no entanto, foi constatado um atraso substancial em pacientes com TDAH.

– Distúrbios do sono como insônia, apneia do sono, síndrome das pernas inquietas, são muito comuns em pacientes com TDAH diagnosticado, e é comum que seus níveis de neurotransmissores do sono, como a melatonina, a serotonina e o 5-HTP sejam baixos. O tratamento que permite o aumento desses suplementos no corpo é uma fase importante da cura.

– O mais comum na população em geral, é que no período noturno o ritmo de ânimo e mobilidade corporal diminuam, afinal é a melatonina regulando nosso relógio biológico. Em pessoas que sofrem com o TDAH esse ritmo é invertido.

– Tratamentos com melatonina e serotonina que ajudam a regular o ritmo circadiano (ou mais comumente chamado de relógio biológico), podem ajudar a curar a insônia. Esses suplementos podem ser encontrados facilmente em lojas especializadas na internet.

– Os distúrbios do sono podem ser o início de muitos outros problemas como obesidade, diabetes, doenças cardiovasculares e até mesmo câncer. O tratamento para a insônia não deve ser preocupação menor e deve ser iniciado assim como os problemas se apresentarem.

Todo transtorno deve ser devidamente tratado. A saúde é uma coisa séria e manter uma boa qualidade de vida deve ser prioridade de todo indivíduo.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here